Seu espaço

Acesse seu histórico clínico
e saiba novidades do seu interesse.

08/05/2020 - Os cinco movimento e o mundo em que vivemos 1

       Os cinco movimentos são uma concepção sobre a atuação das forças da natureza muito utilizada em medicina chinesa e que ajudam a entender a fisiologia e a fisiopatologia dos processos de adoecimento.

Na verdade, torna-se um perfeito algoritmo pelo qual podemos nos orientar frente a uma situação de desequilíbrio. Ele atende a interpretação de situações simples, bem como as complexas.

Tentarei explicar de forma sucinta o que ela significa.

Partimos do principio que na natureza os organismos vivos nascem, crescem, se reproduzem, amadurecem, envelhecem. Morremos e voltamos a pó, ou seja, a matéria elementar e a novo ciclo.

Podemos dizer, portanto, que estamos em eterna mutação. Contudo, como há repetição do ciclo, isso confere um caráter de imutabilidade, concordam? O que nos oferece a possibilidade de entender as manifestações dessas forças, suas tendências e desdobramentos e, assim, buscarmos formas de melhor adaptação a essas mudanças,

Pegando o exemplo acima, relacionamos:

Nascer e crescimento = início do movimentos, madeira, primavera, vento, movimento, impulsão, iniciativa, empreendedorismo, libido e etc.

Reproduzir / frutificar = expansão, fogo, verão, calor, comunicação, dilatação, alargamento, amor

Amadurecimento = tomar forma, metal, outono, secura, concisão, racionalidade, economia, ponderação, síntese.

Envelhecimento = coerência, água, inverno, frio, coesão, firmeza, adaptação, sabedoria.

Além dessas quatro fases bastante conhecidas, os cinco movimentos contém uma quinta que é uma força poderosa poderosa que dá impulso e dinâmica a esse sistema. Vou chamá-la de mudança.

Mudança = explosão, terra, fim do verão, umidade, ruptura das ligações, fragmentação, raciocínio intuitivo, pensamento

Para ficar mais fácil, vou me referir a cada um dos movimentos pelo nome de uma estação, sendo que acrescentarei o Fim do Verão como período da maior e mais sensível MUDANÇA.

Em algum momento voltarei a falar desse Movimento de forma específica, mas por agora basta entendermos dessa forma. Como disse, quanto ao ser humano, a dinâmica funcional dos órgãos, vísceras, órgãos do sentido, tecidos corporais funcionais, sentimentos e emoções estão cada um deles relacionados com um desses movimentos.

Com relação ao ser humano, a dinâmica funcional dos órgãos internos, dos sentidos, dos tecidos corporais funcionais, dos sentimentos e emoções, estão cada um deles relacionados com um dos Movimentos.

Essas atribuições não são aleatórias, mas uma explicação ficará para depois.

Uma pergunta certamente você já deve ter-se feito: qual o significado do final do verão?

Pois bem, você pode notar que tanto o nascer, crescer e reproduzir tem uma identidade mais jovem, dinâmica, de sentido para fora, para o exterior, correto? Essas qualidade são identificadas por uma outra força da qual ainda não falamos, o Yang.

Já o amadurecer, envelhecer e morrer, identificam-se com um sentido para dentro, para o interior. Parece fácil reconhecer isso de uma forma geral, não? Bem, a essas qualidades se encaixam no que chamamos de Yin.

Essa é a razão para a importância do Fim do Verão. É um movimento em que ocorre a inversão da polaridade, do Yang para o Yin. É um momento de inflexão da expressão de forças.

Esses conceitos são muito importantes de serem fixados.

No próximo post falarei interpreto o momento em que vivemos segundo os cinco movimentos. O que podemos esperar das nossas vidas as mudanças de comportamento que podem ser necessárias para nossa adaptação. 












Rua Marquês de São Vicente, nº 124 - lj. 210 e 211
Gávea - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 22.541-040
Fones: (21) 2294 4113 / 8743 5530